Contexto histórico

Locomotivas eléctricas construídas na Sorefame - as primeiras do mundo construídas com caixa em aço inoxidável. Esta opção técnica permitiu reduzir o peso das locomotivas e torná-las mais resistentes a ambientes marítimos. A 2551 foi a locomotiva-protótipo com ampla divulgação pelo Estado Novo e a 2570 chegou mesmo a visitar o Brasil para uma exposição, promovendo a então potente indústria ferroviária portuguesa. Juntamente com as carruagens em aço inoxidável da Sorefame, formaram algumas das mais icónicas composições nos rápidos Lisboa - Porto, embora a partir de 1974 tenham perdido o fillet-mignon da linha do Norte para as novas 2600. A partir do final dos anos 1990 foram modificadas para circular em unidade múltipla, ficando assim mais capacitadas para o transporte de mercadorias. Terminaram a carreira em 2009.

Características Técnicas

 Unidades construídas: 20
 Construtor: Sorefame-Henschel (sob licença Groupement 50 Hz)
 Ano de construção: 1963-64
 Rodados: Bo'Bo';
 Tipo de bogie Bimotor
 Diámetro ruedas nuevas 1.300 mm.
 Bitola 1.668 mm.
 Largura da caixa 3.003 mm.
 Altura da locomotiva sobre o carril 4.450 mm.
 Comprimento entre tampões de choque 15.380 mm.
 Comprimento da caixa 14.240 mm.
 Tensão de Alimentação 25.000 V ca.
 Potência nominal 2.116 kW
 Esforço de Tracção Contínuo 121,5 kN
 Esforço de Tracção no Arranque 189 kN
 Velocidade máxima 120 km/h
 Número de motores de tracção 4
 Tipo de motor Alsthom TAO 645 A1, Corrente Contínua
 Potência contínua por motor 529 kW (CV)
 Peso em ordem de marcha 70,52 t.
 Peso por eixo 17,63 t.
 Peso por metro linear 4,58 t.
 Freio eléctrico Não
 Freio pneumático Westinghouse
 Alimentação do Comboio Não tem (protótipo 2561 sem continuidade)
 Sistemas de Segurança Convel Ebicab 700, Rádio Solo-Comboio, Homem-Morto
 Comando Múltiplo Sim

Esquemas Técnicos

Autor: CP - Comboios de Portugal

 

 • AcimaAtrás • Tabela elaborada em 0.001 s.